O setor da Indústria de Máquinas e Equipamentos reivindica o não pagamento de impostos pelos próximos três meses por conta do avanço do coronavírus no Brasil.

O presidente da Abimaq, José Velloso, fala em fôlego às médias e pequenas do setor.

“Capital de giro para pequenas e médias empresas com garantia pelo FGI para que as empresas tenham acesso ao crédito. Outra coisa é o adiamento do por 90 dias. Existem empresas que estão fechadas e outras que estão faturando metade do que faturavam antes.”

O setor de bens de capital baliza os investimentos no Brasil e busca formas para enfrentar a crise.

” O lay off, a suspensão do contrato de trabalho enquanto a empresa está fechada junto com seguro-desemprego por parte do governo. E por fim uma medida para as empresa que estão com com uma queda muito grande, então seria redução da jornada de trabalho com diminuição proporcional do salário.”

O balanço de fevereiro da Abimaq indicava um aumento no consumo interno e queda nas exportações.

Os efeitos do coronavírus virão em junho, sem novos pedidos a partir de março. O setor esperava avançar 10% em 2020.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos