Vítima, de 20 anos, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros com vida, mas não resistiu e faleceu no Hospital Regional. Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso. Rapaz, de 20 anos, morreu no Hospital Regional de Presidente Prudente
Wellington Roberto/G1
A Polícia Civil abriu inquérito para investigar um homicídio contra um rapaz, de 20 anos, na madrugada deste sábado (5), em Presidente Prudente.
De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima foi encontrada com um tiro na cabeça, em uma chácara às marges da Rodovia Ângelo Rena, onde acontecia uma festa “clandestina”, devido à pandemia do novo coronavírus, que não permite aglomeração.
Segundo o boletim, testemunhas informaram à polícia que viram quando o rapaz entrou na chácara, sendo perseguido por outras pessoas. Em seguida, ouviram tiros e encontraram a vítima caída no chão.
Na chácara estava sendo realizado um aniversário, mas conforme a ocorrência, nenhum dos envolvidos com o crime era convidado da festa.
A Polícia Militar e Corpo de Bombeiros foram acionados.
O rapaz foi levado ao Hospital Regional (HR) com vida e inconsciente, mas não resistiu e morreu na manhã deste sábado (5). A vítima, conforme o boletim, era conhecida dos meios policiais.
A ocorrência foi registrada na Delegacia Participativa da Polícia Civil.
Hospital Regional
O G1 solicitou o estado de saúde do rapaz, de 20 anos, ao Hospital Regional, que informou por meio de nota:
“O Hospital Regional de Presidente Prudente ‘Doutor Domingos Leonardo Cerávolo’ informa que o paciente em questão, um jovem de 20 anos, deu entrada no pronto-socorro da unidade às 4h40 da madrugada deste sábado (5), recebendo todos os cuidados da equipe médica e multiprofissional. Devido a gravidade do seu quadro clínico, evoluiu a óbito às 7h15”.
Aglomeração
Um outro Boletim de Ocorrência foi registrado pela Polícia Civil relacionado ao caso.
Devido à festa que era realizada no local e havia grande concentração de pessoas, a responsável pelo evento, de 34 anos, deve responder por infração de medida sanitária, devido à pandemia do novo coronavírus, que proíbe aglomerações.
Initial plugin text
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.