A Organização Mundial da Saúde (OMS) admitiu nesta sexta-feira, 4, ser mais provável que a população precise esperar até o meio de 2021 para que sejam realizadas campanhas de vacinação em massa contra o novo coronavírus, que provoca a Covid-19. “Em termos realistas, não esperamos ver vacinações em massa até meados do próximo ano”, disse a porta-voz da agência, Margaret Harris, em entrevista coletiva. A representante da OMS destacou que, atualmente, existem de seis a nove candidatas à vacina em fase avançada de pesquisa, algumas já na terceira fase dos testes clínicos, a última antes de uma autorização para distribuição.

Na quinta-feira, a OMS divulgou novo boletim da Covid-19, contabilizando 25,8 milhões de casos da doença no mundo desde o início da pandemia. Já as vítimas da doença está em 858.629. Ao mesmo tempo, a Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, confirma mais de 26 milhões de infeções pelo coronavírus. Segundo dados do estudo, 26.331.492 pessoas já foram contaminadas pelo coronavírus em 188 territórios e nações do mundo. Ao todo, de acordo com a universidade, são 869.290 mortes causadas pela Covid-19.

*Com Agência EFE