O último balanço do Ministério da Saúde mostra um aumento de 20% nos casos de coronavírus no país. Nesta quinta (2), o Brasil tem confirmados 6.836 casos e 241 mortes.

Novamente, em num único dia, foram registrados mais de mil novos casos no país — o que já era esperado, de acordo com o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Ele avisou que, com o aumento da testagem, os números deverão triplicar a cada 3 dias. Por outro lado, a letalidade deverá cair.

O ministro ressaltou que o que existe agora no país um isolamento relativo, onde muita gente ainda está trabalhando e apontou os três estados onde os casos mais crescem: São Paulo, Distrito Federal e Ceará.

O Ministério da Saúde recebeu um carregamento de equipamentos de proteção para o pessoal da saúde. Na quarta, inclusive, saiu um avião Hércules do aeroporto de Guarulhos em São Paulo para Recife com equipamentos que serão destinados para o Nordeste.

Mandetta ressaltou que o país tem os equipamentos, mas se os casos começaram a crescer significativamente não haverá máscaras e luvas suficientes. De acordo com ele, 95% da produção é concentrada na China e o país está tendo dificuldades em atender todos os pedidos.

O ministro disse que quem não tem sintoma pode utilizar máscaras caseiras que, para o público em geral, são bastante eficientes. Porém, Mandetta fez um apelo para que a população evite fazer estoques em casa, porque elas vão fazer falta aos profissionais de saúde.

Cloroquina

Com relação ao encontro do presidente Jair Bolsonaro com médicos para discutir o uso da cloroquina, reunião para a qual o ministro não foi convidado, Mandetta ficou irritado quando questionado porque ele não participou do encontro.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin