O pianista americano Ellis Marsalis Jr., um dos maiores nomes do jazz, morreu na noite desta quarta-feira (1º), em decorrência da infecção pelo novo coronavírus, segundo revelou em comunicado um dos filhos do artista, o também músico Wynton Marsalis.

“Ele se foi da mesma maneira com que viveu: abraçando a realidade”, informou o trompetista.

Nascido em Nova Orleans, em 1934, Ellis era considerado o patriarca do jazz e de uma família de artistas. Aos 85 anos, ele deu entrada em um hospital no sábado, conforme explicou outro dos filhos, o saxofonista Brandford Marsalis.

O local da internação e o da morte do pianista, no entanto, não foi revelado.

Autor de mais de 20 álbuns e ainda pais de Delfeayo e Jason Marsalis, também músicos, Ellis sempre buscou conservar o estilo que consagrou o jazz de Nova Orleans, não só com apresentações, mas também com aulas para novas gerações.

“Meu pai foi um gigante da música e um mestre, mas sobretudo, foi um grande pai. Deu tudo o que tinha para tirar o melhor de nós mesmos”, escreveu Brandford.

*Com Agência EFE