O governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quinta-feira (2) um crédito suplementar aos microempreendedores. Agora, mais R$ 150 milhões foram integrados aos iniciais R$ 500 milhões, somando um total de R$ 650 milhões em oferta de microcrédito durante a pandemia do novo coronavírus.

Desse valor, R$ 100 milhões são do Banco do Povo e R$ 50 milhões foram agregados pelo Sebrae São Paulo. O montante estará disponível a partir da próxima segunda-feira (6).

Além do valor, o prazo de pagamento foi adiado de 24 para 36 meses, com carência de 90 dias, e o prazo de pagamento das parcelas vigentes foi prorrogado de 30 para 60 dias.

Os pedidos de concessão de crédito sem avalista também passou por mudanças e agora o valor máximo subiu de R$ 1 mil para R$ 3 mil, com liberação no mesmo dia. A medida atende os MEIs de todos os setores.

Confecção de máscaras

João Doria também anunciou que a capacidade de confecção de máscaras no sistema prisional aumentou para 50 mil por dia. Com isso, a produção total chega a 4 milhões de unidades.

Doria reforçou que o sistema prisional já confecciona bolas esportivas, roupas e uniformes há muitos anos, portanto não foi difícil adaptar a produção de máscaras. Ele lembrou que os presos que cumprem sentença e trabalham reduzem um dia da pena a cada três dias trabalhados.

Os presídios que realizam o trabalho são os de Tremembé, Tupi Paulista, Andradina, Araraquara e Itaí.