‘Fui covarde’ é a sexta publicação de Carlos Francisco Freixo. Ação foi realizada na manhã desta sexta-feira (4) e surpreendeu as pessoas. Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
As palavras estão presentes a todo instante no cotidiano. Que quem passou pela Praça Monsenhor Sarrion, em Presidente Prudente, na manhã desta sexta-feira (4) foi surpreendido com a pergunta: você já ganhou um livro hoje? Da frase falada, quem aceitou a surpresa foi presenteado com um a sexta publicação do escritor Carlos Francisco Freixo. O livro de poesias “Fui covarde” foi lançado sem formalidades, ao ar livre, e com distribuição gratuita de mil exemplares.
De início, a ação gerava estranhamento nas pessoas, que não estão acostumadas a ganhar algo de forma tão simples e sem realmente custo nenhum. O escritor nascido em Portugal, mas que mora em Presidente Prudente há muitos anos, explicou ao G1 que decidiu fazer o lançamento desses moldes pela primeira vez. Ele chegou às 6h30 no local e junto com uma equipe começou a distribuir às 7h, aproveitando o grande fluxo de pessoas e passageiros do transporte coletivo.
“Eu sou o presidente da Associação Prudentina de Escritores [APE]. E tem muito trabalho sendo feito, há uma grande produção. Porém, não temos livraria aqui. Queremos mostrar nosso trabalho. Fazer essa distribuição também é uma forma de dar acesso ao trabalho. Além disso, apesar de os livros não serem caros, para muitas pessoas, R$ 1 faz falta. Muitas pessoas não tem acesso aos livros e assim foi uma forma de dar oportunidade a elas, de incentivar a leitura, a educação”, afirmou Freixo ao G1.
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
O livro
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
“Fui covarde” é um livro de poesias que o escritor levou cerca de três anos para concluir. Ele finalizou em fevereiro deste ano. Além da surpresa com o presente inesperado, o segundo estranhamento das pessoas foi com o título.
“A poesia trabalha com o belo. Mas, o belo, neste caso, é trazer uma reflexão, o questionamento. Estamos passando por um momento de conflito, brigando entre a gente e sem lógica alguma. O livro fala sobre essa busca por um herói para nos salvar. Mas quem fica para trás, limpando a bagunça? É preciso questionar nossas ações, decisões e a questão coletiva. O individual é importante, mas o ser humano precisa ser coletivo. É uma poesia social”, salientou Freixo.
Aposentada Maria das Neves foi uma das presenteadas com o livro ‘Fui covarde’, de Carlos Freixo
Heloise Hamada/G1
A aposentada Maria das Neves estava aguardando o ônibus e ficou feliz em receber o presente. “É muito bom para ocupar a mente. Foi uma bela surpresa, não esperava ganhar esse presente hoje. É muito importante porque isso incentiva a leitura”, disse ao G1.
“Estava passando e ganhei esse livro. A gente não espera isso, é algo muito bonito. Vou ler tudo em casa”, falou o aposentado Cícero Vasconcelos.
Cícero Vasconcelos ganhou um exemplar de ‘Fui covarde’, do escritor Carlos Freixo
Heloise Hamada/G1
Já a recepcionista Jéssica Rocha Silva Gabiatti tinha visto uma publicação nas redes sociais sobre o lançamento e foi prestigiar o ex-professor. “Fui aluna dele, sempre incentivou a leitura. Já tenho outros livros dele e ganhei esse. Vou ler com muito carinho. Ações como essa são muito importantes. Ele poderia estar vendendo, mas decidiu distribuir de graça”, destacou ao G1.
Jéssica Rocha Silva Gabiatti foi aluna de Carlos Freixo
Heloise Hamada/G1
O escritor tem programado o lançamento de mais dois livros e um livro CD. “Hoje também descobri alguns escritores por aqui, pessoas que querem saber como publicar, como mostrar o trabalho. Prudente tem vários escritores. E as pessoas precisam saber quem são eles porque tem muita gente talentosa. Às vezes, a ideia de escritor para algo que fica muito longe. Essa foi mais uma ação para mostrar que temos publicações saindo daqui também”, pontuou Freixo.
Quem tiver interesse no livro, pode entrar em contato pelas redes sociais do escritor ou da APE.
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Perfil
Carlos Francisco Freixo tem 62 anos e nasceu na província de Beira Baixa, em Portugal, mas veio cedo para o Oeste Paulista. Ele é graduado em letras e pedagogia e deu aula na rede estadual de ensino e no ensino superior. Além de escritor, Freixo também é poeta, compositor, produtor cultural e presidente da Associação Prudentina de Escritores (APE).
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Escritor Carlos Freixo distribuiu gratuitamente mil exemplares do livro ‘Fui covarde’ em Presidente Prudente
Heloise Hamada/G1
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.