O conselho de administração da Pro League, que organiza a primeira e a segunda divisões do Campeonato Belga, recomendou nesta quinta-feira (2) a suspensão imediata das competições e que o Club Brugge, que liderava na elite local, seja declarado campeão.

A proposta para terminar antecipadamente a temporada, em decorrência da pandemia da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, ainda terá que ser validada pela assembleia geral da liga, segundo explicou o jornal “Het Laatste Nieuws”.

O Club Brugge, após 29 rodadas, liderava o campeonato no momento da paralisação com 70 pontos, 15 a mais que o Gent, segundo colocado. A dupla, além dos quatro melhores na tabela a seguir – Charleroi, Antuérpia, Standard de Liège já estavam garantidos, faltava o último classificado – avançariam ao hexagonal final.

Os seis times teriam os pontos da etapa inicial divididos pela metade e se enfrentariam em mais dez rodadas, no sistema turno e returno, para definir o campeão nacional.

Com a decisão, as posições no momento da paralisação definiriam o Club Brugge e o Gent como representantes da Bélgica na próxima Liga dos Campeões, Charleroi, Antuérpia, Standard de Liège na Liga Europa e não haveria rebaixamento.

Na segunda divisão, em que o sistema de disputa é mais complexo, dividido em turnos, não foram dados detalhes de como seria a definição do campeão e se haveria acesso para a próxima temporada.

O conselho de administração da Pro League, além disso, manteve a realização da final da Copa da Bélgica, entre Club Brugge e Antuérpia para o próximo dia 30 de junho. A realização da partida, no entanto, ainda será reavaliada de acordo com a situação de momento da pandemia.

De acordo com o boletim mais recente, houve no país mais de 14 mil casos de infecção pelo novo coronavírus e 828 mortes.

*Com informações da EFE