O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou nesta sexta-feira (22) que “a verdade foi dita e comprovada”. A mensagem foi publicada nas redes sociais após a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril – citada por ele como prova de suposta tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

“A verdade foi dita, exposta em vídeo, mensagens, depoimentos e comprovada com fatos posteriores, como a demissão do DIretor Geral da PF e a troca na superintendência do RJ. Quanto a outros temas exibidos no vídeo, cada um pode fazer a sua avaliação”, escreveu.

Na gravação, Bolsonaro afirma que tentou trocar “gente da segurança nossa no Rio de Janeiro”. “Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou f… minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence à estrutura.”

Em seguida afirma ainda que “se não puder trocar, troca o chefe dele, troca o ministro”. “Vai trocar. Se não puder trocar, troca o chefe dele. Não pode trocar o chefe, troca o ministro. E ponto final. Não estamos aqui de brincadeira.”

Moro participava da reunião e anunciou sua demissão no dia 24 de abril, dois dias após o encontro no Palácio do Planalto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui